domingo, 25 de junho de 2017

O que o Amor Esconde - Dorothy Koomson


Sinopse

Libby Rabvena tem uma vida confortável ao lado de Jack, seu amável marido. Mas ele parece ainda não ter superado a perda de Eve, sua primeira mulher, que morreu de forma trágica e misteriosa. Depois de sofrerem um horrível acidente de carro, do qual Jack sai praticamente ileso e Libby se fere gravemente, ela encontra os diários de Eve escondidos no porão. Disposta a procurar pistas sobre Jack e conhecer melhor a mulher que ele amava, Libby decide lê-los e descobre que alguns segredos são difíceis de suportar... e que a morte de Eve pode não ter sido acidental.

 Resenha

Um livro que por pouco não abandonei, mas que acabou por se tornar um dos meus favoritos. O tom de chick lit no início não me atraiu. Achei um texto muito voltado para o público feminino, com frequentes alusões a estética, maquiagem e roupas. Os personagens também não me cativaram. Achei Jack, o mocinho um cara mimado, que não dava sossego à protagonista, tentando convencê-la a sair com ele a todo custo. E Libby uma heroína sem graça, com a auto estima no chão, cheia de dilemas, se sentindo culpada por ter transado com um cara sem beijá-lo, frustrada porque não conseguiu fazer a faculdade que desejava, embora fosse bem-sucedida na profissão que escolheu. E, principalmente, sentindo-se inferior à primeira esposa de Jack, a tão falada Eve.

E é justamente quando Libby encontra o diário de Eve e começamos a ler sua história é que o livro dá uma virada sensacional. Eve toma conta da narrativa e sua história é apaixonante. Uma verdadeira saga que retrata a vida de uma jovem inocente jogada de repente num mundo inóspito e que é levada a fazer as mais difíceis escolhas para sobreviver. À cada golpe que ela levava da vida eu gostava mais da personagem, por não perder sua inocência, pelo seu enorme coração e pela força interior que ela própria não sabia que possuía. Usada pelos homens das maneiras mais vis, mas mantendo sua dignidade. Uma vida cheia de desilusões, humilhações, enganos, desamor, mas também um grande amor.

A narrativa se alterna entre passado e presente. Com o desenrolar da trama fui compreendendo melhor os personagens e passei a gostar mais deles. Libby ganhou meu respeito com algumas atitudes que tomou. Jack também mostrou outras nuances que mudaram minha opinião a seu respeito, um lado frágil que me tocou, apesar de manter minhas suspeitas sobre ele a respeito da morte de Eve até o final.

É um livro difícil de se classificar, pois não se prende a um único gênero. Há um mistério que só é esclarecido nas páginas finais. Há mais drama do que suspense psicológico. E também uma história de amor rocambolesca, cheia de encontros e desencontros. Uma leitura que, apesar do início confuso, prende,  emociona e te faz mergulhar fundo na alma de cada um dos personagens. Sofri com eles, me choquei com suas atitudes, suspeitei de muitos deles e fui arrebatado pelo final redentor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário