segunda-feira, 22 de maio de 2017

Jane Precisa de Ajuda - Joy Fielding




Sinopse 

Uma mulher jovem e elegante caminha a esmo pelas ruas de Boston. Reconhece as ruas, os prédios, mas não consegue recordar seu nome, onde morava, nem quem era. Para piorar não sabe porque carrega dez mil dólares no bolso. Nem por que seu vestido está sujo de sangue. Sem documentos, resolve procurar a polícia, que a identifica como a esposa do Dr. Whittaker, um dos mais conceituados pediatras da cidade, que logo aparece para levá-la de volta para casa. Ele a cerca de carinho e calmantes, mas Jane consegue perceber que há algo de estranho. Lutando para manter-se lúcida, ela envereda numa trama cheia de suspense e ação para desvendar todo esse mistério.

Resenha

Descobri esse livro fuçando no skoob. Não conhecia a autora, mas fiquei louco pelo enredo. Esperava apenas um bom suspense psicológico, mas o livro superou em muito as minhas expectativas. Logo no início encontramos Jane perdida na rua, com dez mil dólares no bolso do casaco, sem ter a mínima ideia de quem ela mesma seja. Mas não tarda para que ela seja identificada num hospital e reencontre seu marido. Porém, o que parecia ser o fim de seus problemas, se mostra apenas o início de seu tormento.

Como o livro é narrado em primeira pessoa por Jane, eu sabia tanto quanto ela sobre seu passado. Ou seja, absolutamente nada. E assim como ela, tinha de acreditar, ou não, em tudo o que o marido lhe contava. Michael parece ser o marido perfeito. Atencioso, paciente, protetor, por isso é difícil duvidar de sua honestidade, mesmo quando surgem algumas incoerências em sua versão dos fatos que levaram a mulher a sofrer um colapso nervoso. Fiquei muito dividido, pois num momento achava que o cara fosse um mentiroso e em outro, acreditava que ele estava escondendo algo justamente para proteger a esposa. Isso porque em alguns flashs de memória, Jane demontra um comportamento que me fez duvidar de que ela era realmente uma vítima.

Mas mesmo com essa ambiguidade, não pude deixar de torcer pela heroína à cada passo que ela dava em sua busca pela verdade. A autora criou situações em que eu fiquei com o coração aos pulos, com Jane se esgueirando da vigilância contínua do marido, tentando descobrir algo de seu passado antes que ele a dopasse com doses maciças de remédios. Em alguns momentos o suspense chega a ser insuportável, dá vontade de pular as páginas pra saber logo o que vai acontecer.

Criei várias teorias sobre o mistério envolvendo Jane, mas em nenhuma delas os dez mil dólares, que ela levava no bolso do casaco quando se perdeu, se encaixava. E a explicação me deixou chocado.Talvez pelo tom leve e um tanto ingênuo da narrativa, eu não esperava que o livro guardasse uma temática tão forte. Principalmente pela época em que foi escrito. Hoje esse é um tema até que, apesar de não ser tão corriqueiro, também não é raro em livros policiais, mas no início dos anos noventa era pouco comum. Tudo isso fez do livro um dos meus favoritos, leitura repleta de emoção, com uma personagem que, apesar de meio chatinha em alguns momentos, me conquistou e um final do jeito que gosto, com tudo se resolvendo apenas nas últimas páginas. Quero ler todos os outros livros da aurora que saíram no Brasil. E gostaria muito que este tivesse uma nova edição, com uma capa mais caprichada que essa.





2 comentários:

  1. Fiquei curiosa, vou procurar por este livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena, procure na Estante Virtual que você encontra.

      Excluir