quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Em Um Bosque Muito Escuro - Ruth Ware




Sinopse 

A britânica Ruth Ware alcançou as listas dos mais vendidos do The New York Times, USA Today e Los Angeles Times com este surpreendente romance de estreia que chega ao Brasil pela coleção de suspense Luz Negra. Em um bosque muito escuro é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante, em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos.

Resenha

O livro é dividido em dois períodos. No presente, encontramos Nora, uma escritora de suspense internada num hospital, com uma amnésia pós traumática e a única coisa que é capaz de supor é que algo de terrível aconteceu. No passado recente, Nora recebendo o convite para a despedida de solteira de uma amiga que não vê há dez anos e partindo para o local combinado, uma casa de vidro num local isolado, onde até mesmo o sinal de celular é precário.

Isso foi o que mais gostei no livro. Eu simplesmente sou fissurado em histórias com pessoas confinadas num lugar isolado. A tensão da convivência forçada, os conflitos psicológicos, a ameaça de algum perigo iminente. A autora soube explorar muito bem essa situação, colocando um grupo heterogêneo de pessoas numa casa de vidro, onde poderiam ser observados por quem quer que se escondesse na floresta ao redor. O suspense psicológico é muito envolvente, pois você sabe que há algo errado naquele lugar, que algo de ruim está para acontecer, mas não sabe de onde virá a facada. Sem falar nos diálogos e na interação entre os personagens, que deixa muita coisa nas entrelinhas, fazendo você se perguntar o que cada um tem a esconder. É claro que é tudo muito clichê, que o livro não traz nada que de novo nesse sentido, mas o efeito é um clima de mistério muito instigante.

Quando a narrativa se deslocou em definitivo para o período presente, já na reta final, perdi um pouco do entusiasmo, pois preferia muito mais a atmosfera de quando os personagens se encontravam isolados. Mas nem por isso o livro perdeu o foco. Pelo contrário, muitos mistérios surgem e, junto da protagonista, vamos reconstituindo os fatos que a levaram até aquele hospital.

O livro tem muitos defeitos, como o texto fraco, os personagens sem carisma, as situações bizarras que a autora criou, como uma despedida de solteira no meio do nada, a atitude da totalmente sem noção da protagonista nas páginas finais e o final previsível. Mas vale pela atmosfera de mistério. Um livro despretensioso, mas que me rendeu bons momentos de leitura, que me fizeram dar um desconto ao estlio desajeitado da autora. Espero que, diferente do que costuma acontecer no Brasil, onde as editoras a abandonam suas coleções no caminho, a Rocco leve adiante essa série Luz Negra e possamos conhecer muitos outras revelações da literatura de suspense.

4 comentários:

  1. Olá Ronaldo! A premissa do livro me agradou bastante, ainda mais porque adoro um suspense... pena que talvez a autora tenha pecado um pouco em alguns quesitos. Mas de qualquer forma fiquei curiosa para lê-lo

    Grande abraço!
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, apesar de alguns defeitos vale muito a leitura.

      Excluir
  2. Esse livro ta super ba minha lista de desejados, mas vc disse que ele é uma série??? Terá outros??? Aff já n to mais afim kkkkkk eu só queria ler porque achei que fosse livro único.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma coleção com novos talentos do suspense, mas cada volume será uma história diferente.

      Excluir