domingo, 25 de setembro de 2016

O Intruso - Peter Blauner



Sinopse

O Intruso te leva psicologicamente fundo na vida dos deserdados, dos sem-teto, dos que vivem à margem de uma grande sociedade capitalista que ensina a triste arte de animalizar seres humanos. Um livro político e policial, poético e violento, denunciador e verdadeiro, emocional e crítico. Uma história na qual pessoas dos mais diversos circulos entram numa colisão com consequências desastrosas.

Resenha

Li esse livro muitos anos atrás e foi uma das melhores leituras da minha vida. E após encontrar uma resenha dele no blog Biblioteca do Terror, resolvi ir atrás de um exemplar para uma releitura. Não me recordava de praticamente nada do enredo, mesmo tendo sido o livro tão especial para mim, apenas que tinha um morador de rua rondando uma família. A própria sinopse não revela muito sobre a história e por isso também revelarei o mínimo, pois é aquele tipo de livro que deve ser descoberto página à página.

John G é um maquinista de metrô, que devido a um drama pessoal, perde a vontade de viver e, após um incidente em seu trabalho mergulha num poço de degradação humana. De cidadão digno, funcionário competente, em cujas mãos diariamente eram colocadas as vidas de milhares de pessoas, que ele conduzia através da cidade, ele se torna um morador de rua. É triste a maneira como o autor descreve a gradual decadência de um homem de bem, que primeiro perde o emprego, depois o lar e finalmente a dignidade. Como qualquer ser humano, John G reluta em descer cada passo, sentindo-se humilhado com cada grau de degradação, até se ver privado de tudo, misturando-se a turba de sem tetos que se esgueiram pelas ruas de Nova York.

O caminho de John G cruza com o de Jake, um advogado de classe média, a quem passa a atormentar, rondando sua família, cobrando deles uma dívida que, segundo ele parece acreditar, a sociedade lhe deve. O que mais impressiona no livro é o quanto seus personagens não nos deixa impassíveis. Eu me envolvia com seus dramas, torcia para que cada um encontrasse seu caminho e, principalmente, brigava muito com eles. Ficava indignado com a maneira como John G, o morador de rua, se aproximava da família do advogado e lhes roubava a paz. Revoltado com a falta de atitude de Jake em defender sua família, com seu excesso de diplomacia. E me exasperava até mesmo com Dana, assistente social, esposa de Jake, por não ter tido inteligência emocional o suficiente ao lidar com um de seus assistidos, permitindo que este passasse dos limites profissionais. Mas da mesma maneira que eles me tiravam do sério, eu compreendia o lado de cada um. Essa é a vantagem de um escritor que constrói muito bem seus personagens. Eles se tornam humanos demais.

Com o aparecimento de um novo personagem, o verdadeiro intruso do título, que se aproxima sutilmente da familia de Jake com intenções não muito claras, os acontecimentos se precipitam para um ato de violência que muda totalmente o rumo dos acontecimentos. A partir daí a história se torna ainda mais tensa, ganhando contornos de um vibrante suspense de tribunal. Mesmo que na releitura o livro não tenha tido o mesmo impacto de que quando o li pela primeira vez, ainda o considero uma obra excepcional. O autor retrata de modo pungente as angústias, frustrações e a desigualdade de uma grande metrópole. Mostra o quanto cada um de nós está vulnerável diante de um sistema que pode te desprover até mesmo da pessoa que você é. E com rara sensibilidade nos apresenta de maneira comovente uma realidade com a qual tropeçamos em cada esquina.

9 comentários:

  1. Olá Ronaldo!
    Ultimamente você anda inspirado nas resenhas hein!!
    Parabéns de verdade!Escrever resenhas é algo complicado por que tem que ter todo um cuidado de não deixar escapar spoilers e ao mesmo tempo chamar a atenção de outros leitores com aquilo que é algo que você pensa.
    Esse livro é mais um dos que vai pra minha imensa lista.Parece ser bem interessante e é um assunto que eu gosto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As leituras é que tem andado muito boas, abraço.

      Excluir
  2. Olá, o interessante dessa trama ,é que aborda a vida de pessoas totalmente diferentes,e que se encontram em uma situação nada habitual.
    O declínio do personagem John,o drama da família de Jake,e somando-se a isso esse verdadeiro intruso,me parece que deixou o livro muito mais instigante!

    Mais uma boa dica de leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o autor lidou muito bem com toda essa diversidade.

      Excluir
  3. Nossa, que intenso! Acho que como você eu entenderia também um pouco o lado de todos, já que pelo modo como você escreveu na resenha vejo que o autor soube construir a imagem de John G de modo que quem lesse tivesse certa compreensão e paciência com ele (pelo menos eu acho que eu teria) ao saber de tudo que ele passou até se tornar uma pessoa que rouba a paz de outra família. Se o autor tivesse simplesmente começado a contar pela família e usando o John G como secundário seria bem diferente. Gostei pelo pouco que descobri com sua resenha e pretendo ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro que agrada os mais diferentes publicos, quando puder o leia.

      Excluir
  4. Ola, tudo bom?
    Eu não conhecia o livro, ele parece ser muito bom, achei super legal você dizer que o autor constrói os seus personagens tão bem que chega a humaniza-los, isso é muito interessante, pois acabamos nos identificando mais com os personagens e acabamos nos envolvendo mais com o livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. Li esse livro há algum tempo e concordo, foi uma das melhores leituras, a forma como vamos descobrindo mais sobre os personagens, as situações e seus desdobramentos me prendeu e fez com que devorasse o livro, é raro ver alguma resenha dele por não ser tão atual e mais pessoas assim terem a oportunidade de realizar a leitura, é acima de tudo um livro reflexivo, que mexe conosco um dos grandes méritos de um escritor de qualidade, causar alguma reação no leitor, resenha perfeita sem revelar muito, é sempre uma dica certa para quem gosta de livros que abordem tensão em todos os níveis.

    ResponderExcluir