segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Um Lugar Chamado Liberdade - Ken Follett


Sinopse

Escócia, 1766. Condenado à miséria e à escravidão nas brutais minas de carvão, Mack McAsh inveja os homens livres, mas nunca teve esperança de ser como eles. Até que um dia ele recebe a carta de um advogado londrino que lhe revela a ilegalidade da escravidão dos mineiros. Porém, para realizar seu sonho de ser um homem livre, Mack precisará enfrentar todo tipo de opressão das autoridades que não estão acostumadas. Já na idealizada Londres, ele reencontra uma amiga de infância, Lizzie Hallim, agora casada com Jay Jamisson, membro da família que tanto o atormentara na Escócia. Lizzie não se conforma em viver submetida aos caprichos dos homens e constantemente escandaliza a sociedade com seu comportamento e suas ideias não convencionais. Quando Mack é acusado injustamente de um crime, ela quebra protocolos e sai em sua defesa. Nesta saga repleta de suspense e paixão, Ken Follett delineia uma época de revoltas contra a injustiça com sua escrita vigorosa.

Resenha

Ken Follett é um autor que nunca me decepcionou em nenhum de seus livros. Um escritor versátil, que em qualquer estilo que se aventure, é sempre bem sucedido. E com Um Lugar Chamado Liberdade não foi diferente. Ambientando a história na Escócia, Inglaterra  e Estados Unidos do século XVIII, o autor faz uma bela reconstituição de como funcionava a sociedade naquela época, onde os mineiros arriscavam suas vidas em cavernas e eram considerados escravos de seus patrões.

De um lado Follet nos apresenta Mack McAsh, um jovem reacionário, que com a ajuda de um advogado descobre que o sistema de escravidão perprerado pelos latifundiários não está inteiramente dentro da lei. Vendo aí a possibilidade de ser um homem livre, Mack desafia seu patrão incitando seus companheiros a lutarem pela liberdade. Um rapaz corajoso, que defende seus ideais e não se intimida diante da opressão. Do outro, temos como cenário a mansão dos Jamisson, proprietarios das terras onde Mack trabalha, e todas as intrigas envolvendo a disputa pelo poder entre dois irmãos, Jay e Robert. No cerne dessa rivalidade está a jovem Lizzie, que também é uma idealista e simpatiza com a luta de Mack.

O livro vai se alternando entre esses dois mundos. As picuinhas da família Jamisson, que dão ao livro um aspecto de folhetim, com um irmão tentando passar a perna no outro, um pai que favorece apenas um dos filhos, desprezando o outro e segredos escabrosos que ameaçam causar grandes estragos caso venham à tona. E a dura luta de Mack, que mesmo após se ver livre da escravidão e fugir para Londres continua enfrentando batalhas diárias, já que mesmo dono de sua liberdade, tem de se submeter à exploração de seu trabalho para poder sobreviver na cidade grande.

Mesmo sendo de mundos diferentes, Mack e Lizzie vivem se esbarrando no decorrer da vida. Apesar da história não ter muito foco é impressionante a habilidade com a qual o autor conduz os acontecimentos, levando os personagens por caminhos tortuosos e sempre criando situações emocionantes. Até que num dado momento, já na reta final, as circunstâncias fazem com que as vidas dos dois protagonistas se entrelacem e o resultado dessa aproximação é bombastico. É muito empolgante a maneira como tudo vai se intensificando. As paixões vão aflorando, as verdades sendo reveladas, o cerco se fechando para os personagens, o que desencadeia atitudes com consequências catastróficas. Uma história onde uma fascinante galeria de personagens vive em um constante conflito, seja por dinheiro, por amor ou por um ideal.

6 comentários:

  1. Oi Ronaldo! Que livro intenso hein!! Parece valer a leitura. Nunca tinha visto nada desse autor mas sua resenha me fez ficar curiosa com essa história! Abraços!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é ótimo, daqueles autores que agrada vários públicos.

      Excluir
  2. Olá Ronaldo!!
    Putz!!Mais uma resenha espetacular!!
    Morrendo de vontade de ler esse livro.Até agora só li do Ken Follet O Buraco da Agulha.Não me impressionou mas já vi outros livros dele serem muito aclamados por aí.Mas esse despertou minha atenção assim que comecei a ler sua resenha.Mais um pra lista.Haja dinheiro.Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou grande fã dele, é um autor que sempre me impressiona Obrigado por acompanhar o blog. Abraços.

      Excluir
  3. Oi...
    ... o Blog Na Companhia de Livros recebeu uma indicação ao Prêmio Dardo Bloggers e já fez suas indicações.
    Então passo aqui para te avisar que Porque Livro Nunca Enguiça foi um dos meus 15 blogs indicados.
    O selo Dardo Bloggers é apenas um reconhecimento pelo esforço de cada blogueiro em trazer um conteúdo de qualidade. Vem conferir e aproveite para indicar os seus favoritos. Mais que uma forma de reconhecer aqueles blog que você mais gosta, é um jeito de criar uma linda rede com conteúdo de qualidade.

    Abraços

    https://naciadelivros.blogspot.com.br/2016/08/premio-dardo-bloggers-recebimento-e.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela indicação Rafael. Vou entrar nesse site para cer como funciona e com certeza indicarei seu blog também. Abraços.

      Excluir