sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Indo Longe Demais - Tina Seskis


Sinopse

Emily Coleman é uma advogada que tinha uma vida feliz, ao lado do marido e com a chegada do filho tudo parecia perfeito.  Mas certo dia ela resolve largar tudo e todos, fugir, recomeçar a vida numa outra cidade. O motivo para seu sumiço é tão traumático que ela se recusa a falar sobre isso. Emily adota uma nova identidade e recomeça suia vida. Porém, o passado sempre dá um jeito de bater à porta.

Resenha
O livro começa com uma premissa irresistível. O que levaria uma mulher a abandonar marido, filho, pais, todo um passado e recomeçar sua vida do zero? A história se inicia com Emily pegando um metrô e partindo rumo a um destino desconhecido. Em primeira pessoa, ela nos transmite toda a insegurança que sente ao chegar a um lugar estranho, sem encontrar nenhum rosto conhecido, o medo de não encontrar uma hospedagem e passar a noite na rua, a dor de deixar as pessoas que ama para trás. Emily narra de modo minucioso sua aventura em se estabelecer numa nova cidade. O choque que sente ao chegar num local decrépito, tão diferente de sua bela casa, o esforço que faz em torná-lo mais habitável, comprando objetos de decoração, sua relação com a radiante Angel, que imediatamente se torna sua melhor amiga. A pensão onde ela se instala é repleta de personagens pitorescos, porém achei uma pena a autora não tê-los desenvolvido melhor. A história dá vários saltos, deixando de trabalhar as situações de conflito. São páginas e mais páginas narrando cenas cotidianas, mas quando algo de interessante acontece, é rápido demais, não nos deixando saborear a situação.

Os capítulos são alternados entre passado e presente. No passado, a história é narrada em terceira pessoa através do ponto de vista de diversos personagens e confesso que gostei muito mais dos flashbacks do que da narrativa principal. Acompanhamos o nascimento de Emily e sua irmã gêmea, Caroline, que desde pequena tem por ela uma grande rivalidade. Caroline é mesquinha, ciumenta, fútil e problemática, enquanto Emily é uma pessoa tranquila, doce e um pouco insegura. A maneira como ela conheceu seu marido é muito fofa e fiquei encantado com o casal e torci muito para que se reencontrassem.

O livro teve um bom início, a história foi bem conduzida na metade, mas quando nos aproximamos da fase final, a autora se perde. É tudo muito entrecortado, Emily, com quem eu simpatizara no início vai se mostrando uma personagem cada vez mais patética, tomando atitudes que combinariam muito mais com a sua irmã Caroline. Sem falar nos seus acessos de frescura. A mulher viaja em pé no metrô porque tem nojo de sentar nos bancos.

O desfecho pra mim foi decepcionante. A capa promete reviravoltas no final, mas, apesar de verossímil o motivo pelo qual Emily abandona sua família não tinha nada de espantoso. E devo ressaltar que a autora jogou sujo com o leitor. Fazer com que a gente deduza algo e nos surpreender depois é uma coisa. Mas deliberadamente dizer algo no início e depois desmentir, é ser desonesto. Tanto no início do livro quanto na contracapa há uma informação descaradamente falsa e isso não dá pra perdoar. Por isso, desejo boa sorte a quem quiser encará-lo. É um livro curto, mas com muita encheção de linguiça. Uma narrativa confusa e um final frustrante. Detesto quando tenho de fazer resenhas negativas, porque significa que o livro foi uma decepção, e a gente sempre espera o melhor quando começa a ler, mas a história tomou um rumo tão sem noção que me fez perder o entusiasmo. A sinopse dá a ideia de um trhiler instigante, mas o livro é apenas um drama morno, sem nada de especial.

8 comentários:

  1. To pasmo com sua resenha ( se disse que ela viaja de metrô em pé porque???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk) que vaca presunçosa to chocado kkkkkkkkkk!! Amo quando alguém lê um livro e diz o quanto ele é ruim e decepcionante que dai não preciso perder meu tempo lendo. Fora que a narração é em terceira pessoa então aff já me basta o que eu estou lendo no momento que também é em terceira pessoa e está um saco, a leitura não anda dura uma eternidade!!!!!!!!!!!!! rs falow cara. Muito boa sua resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não ler esse você não perde nada. Queria meu dinheiro de volta. Abraço Guto, obrigado pela visita.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e não estou podendo perder dinheiro meu amigo!!!

      Excluir
  2. Olá Ronaldo!
    ADOREEEEEEEI a sinceridade da sua resenha! Ah é isso ai não gostou tem que falar mesmo rs Eu tambem me irrito com livros assim, as vezes a sinopse toca o terror, promete um monte de coisas, e a história em si é meio nhé...
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - SORTEIOS NO BLOG! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em alguns casos chega a ser propaganda enganosa.

      Excluir
  3. Olá Ronaldo, sempre gostei do seu blog justamente porque você escreve aquilo que realmente acha dos livros que lê... Nada pior do que um livro com final ruim...

    Abração

    http://eventualobradeficcao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezo muito a minha credibilidade, não dá pra induzir alguém a gastar dinheiro com um produto ruim.

      Excluir
  4. Kkkkkkkkkkkkk, amei sua opinião e concordo com tudo que disse. Livrinho TERRÍVEL! Affff.

    Bjs

    ResponderExcluir