sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Sete livros sobre lobisomens

No início eles só se transformavam nas noites de lua cheia, mas com tantas releituras, os lobisomens se tornaram cada vez mais independentes do ciclo lunar. De acordo com a necessidade de cada enredo, as regras mudam, mas eles sempre serão criaturas fascinantes. Não importa o gênero, eles sempre encontram uma brechinha para entrar e tomar conta da história.


A Hora do Lobisomem

A cidade de Tarker’s Mill está apavorada com a os ataques de uma criatura que aparece nas noites de lua cheia e à cada vez, faz uma vítima letal. Os moradores relutam em aceitar que se trate de algum ser sobrenatural, mesmo com tantas mortes se sucedendo, uma mais violenta que a outra. Somente um menino numa cadeira de rodas consegue dar um nome a esse ser: lobisomem. Armado de uma espingarda com uma bala de prata e com a ajuda apenas de sua turma, ele pretende derrotar o monstro, mesmo que esse esconda a identidade de um dos moradores da cidade. A história se passa no período de um ano e os capítulos são divididos de acordo com os meses, o que dá um dinamismo muito instigante à trama. Livro ágil, sem rodeios e com uma emoção crescente, que leva a um clímax vertiginoso.

Lua Nova 

Jacob é descendente de uma linhagem indígena de homens lobos, autodenominados  transmorfos. Vive no vilarejo de La Push  com seu pai e pouco sabe sobre suas origens. Tanto que teme se tornar igual ao amigo Embry, membro de uma gangue de “Protetores”, que vagueia pelas florestas e é liderada pelo sombrio Sam. Porém, quando completa dezesseis anos o rapaz se transforma em lobo pela primeira vez e descobre que a gangue, que na verdade é uma alcateia, é bem intencionada, apesar da aparência feroz. Jacob então se desdobra em suas duas identidades, a de um pacato jovem que tem como passatempo montar carros e a do herói lupino que vive salvando sua amiga Bella dos perigos.


Wereworld

A lua cheia prepara momentos nada agradáveis para o jovem Drew Ferran. O primeiro sintoma é uma implacável febre, seguida por mudanças aberrantes em seu corpo, como unhas se transformando em garras, pelos cobrindo cada centímetro de sua pele e presas dilacerando sua gengiva. Tudo isso porque Drew é um Werewolf, um representante da linhagem pura dos lobos. Na verdade ele é mais que isso, é o último descendente da linhagem real de sua espécie e, por isso, tem direito de assumir o trono. Porém, muitos desafios surgem em seu caminho e ele descobre que além dos Werewolfs, há muitas outras criaturas fantásticas habitando esse mundo.


A  Dádiva do Lobo

Depois de anos afastada dos livros de terror, Anne Rice retoma o gênero escrevendo sobre nada menos que lobisomens. Reuben é um jornalista que, hospedado numa mansão sobre a qual prepara uma reportagem, é atacado por um lobisomem e se torna um deles. Como seria de se esperar, Reuben fica horrorizado com sua nova condição. Mas isso dura pouco. Ao invés de ficar sofrendo crises existenciais porque se transformou num monstro, o rapaz parte logo para colocar suas novas habilidades em prática e se torna um justiceiro nas noites de Nova Orleans, matando os malfeitores que ploriferam pela cidade. Ao mesmo tempo, o rapaz busca respostas sobre a criatura que o transformou, o que o leva a uma jornada pelas origens da licantropia.


A Maldição do Lobisomem 

Não esperem cenas sangrentas, pois o foco do livro é o romance entre a jovem Jesse e o novo aluno Petr, um rapaz misterioso que chega a cidade e vira a sua vida do avesso. É uma narrativa lenta, onde indícios da presença de uma criatura sinistra vão surgindo aos poucos e somente nas últimas páginas o lobisomem prometido no título se apresenta em toda a sua opulência. Jessie tenta superar uma grande tragédia familiar, quando é designada a ser guia no colégio do novo aluno Pietr Rusakova. Envolto em mistério, o rapaz se torna o objeto de desejo da maioria das garotas do colégio e  com Jessie não é diferente, embora ela tente lutar contra essa atração. Logo após a junto de Pietr, vários acontecimentos estranhos começam a se suceder na até então pacata cidade. Uivos, pegadas, vislumbres de uma criatura monstruosa, nada palpável, mas que atiça a curiosidade de Jessie. Conforme ela avança em suas investigações, se depara com uma ligação entre lobisomens e a Máfia Russa. E é aí que o perigo se torna cada vez mais intenso.


Abused Werewolf: Grupo de Resgate ao Lobisomem

Com muito bom humor, Catherine Jinkins apresenta-nos o mundo dos lobisomens de uma maneira inusitada, mas mantendo-se fiel às características convencionais dessas criaturas. Aos treze anos, Toby descobre que está sofrendo de uma condição muito peculiar e quando lhe é informado que se transformou num lobisomem, zomba do fato, recusando-se a acreditar. Porém, basta uma noite de lua cheia para mostrar o quanto o assunto é sério. Toby se transforma num animal selvagem, incapaz de se controlar e de distinguir os seres humanos entre amigos ou inimigos. Quando se transforma, todos se tornam suas presas em potencial, sendo necessário contê-lo para não sair por aí destroçando quem encontre no caminho. E, além de ter de lidar com essa nova realidade, Toby se vê nas mãos de inescrupulosos traficantes de lobisomens.


Fúria Lupina

Um dos maiores atrativos desse livro é resgatar o folclore brasileiro. Embora a história se desloque por vários países, quando a ação se passa em nossas terras, mais precisamente na Amazônia, temos um belo panorama de nossa mitologia. Porém, não esperem um livro mágico, poético, repleto de encantos. Alfer Medeiros não economiza no terror, descrevendo cenas de uma violência devastadora.Mas, embora agressivos,os lobisomens de Alfer são criaturas conscientes da sustentabilidade, que se importam com a natureza e se preciso, derramam sangue humano para preservá-la. Organizados numa alcateia global, eles tem identidades secretas para se proteger de seus inimigos. Um dos mais perigosos, é o caçador Joe Hell Vansing, que representa o lado mais mesquinho do ser humano. Um livro de terror, mas com uma bela mensagem ecológica que salta das entrelinhas.










17 comentários:

  1. Vampiro e lobisomen eu sempre achei uma palhaçada kkk mas mês passado eu comecei a assistir a série teen wolf e vc acredita que eu curti muito!!!!!!!!kkk Gente eu devia ter visto bem antes, eu terminei a terceira temporada e daí aconteceu algo bombástico no final e agora não assistirei mais kkk eu sou muito ligado a personagens, se eu amar muito e a pessoa morre e sai da série EU PARO DE ACOMPANHAR kkkkk não sou obrigado a nada!!! Amei a recomendação Grupo de Resgate ao Lobisomem minha favorita!! Valew pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também lamentei a morte dela, mas a própria atriz queria sair da série. De qualquer maneira, a quarta temporada está ruim, não sei se vou continuar. Com tanta coisa boa pra ver.

      Excluir
    2. Teen Wolf é uma merda, só ridiculariza os Licans

      Excluir
  2. gostei de seu blog e estou lhe seguindo faça o mesmo com o meu blog http://eloidemar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Como uma fã apaixonada pela série Teen Wolf, tem também o livro da série, o On Fire. Ainda não li, mas já estou louca para comprar.

    Beijão e ótimas dicas.
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero muito lê-lo, mas não sei se já foi traduzido.

      Excluir
  4. Destes já li Fúria Lupina, que se encontra entre meus livros nacionais preferidos que li até agora. Um livro sangrento com uma história muito boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não encontrei nenhuma resenha negativa desse livro, parece que agradou geral mesmo.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Li há muitos anos, da biblioteca, adoraria tê-lo, mas virou raridade.

      Excluir
  6. Eu sempre fui mais a pessoa dos vampiros. Quando jogava RPG online e entre as opções só tinham vampiro e lobisomem, sempre fui o vampiro, hahahah Então acabou que eu nunca acabei me interessando muito por literatura específica, eu só acabava esbarrando com lobisomens quando na leitura havia a famigerada rivalidade.
    Mas é sempre legal conhecer mais livros, vai que eu não acabo virando uma pessoa dos lobisomens, né? rs

    Abraço,
    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  7. Lobisomem é meu fraco! Amo esse bicho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho muito legal as releituras que se fazem sobre esses seres.

      Excluir
  8. Acrescenta em sua lista o livro brasileiro "À sombra da lua" de Marcos Brito, este livro para mim foi o melhor do assunto, dá frio na espinha, maravilhoso. Para quem ama lobisomens como eu, vai se prender as páginas.

    ResponderExcluir
  9. Tbm existe um livro brasileiro que se chama sangue de lobo,que envolve lobisomens. Eu li esse livro e adorei,e recomendo para pessoas que estão a procura de um livro com essa temática!! :)

    ResponderExcluir