sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Até Você Ser Minha - Samantha Hayes


Sinopse

A assistente social Claudia Morgan-Brown está prestes a dar à luz uma menininha e, atribulada com seu trabalho, precisa de uma babá para os gêmeos Oscar e Noah, filhos do primeiro casamento de seu marido James. Eles decidem contratar uma babá. Zoe Harper quer muito o emprego. Com as melhores recomendações, ela conquista os gêmeos e se muda para o lar do casal. Mas Claudia logo percebe que a mulher tem outros motivos para se aproximar da família. As suspeitas de Claudia se transformam em verdadeiro terror quando começa a ocorrer uma série de ataques brutais a mulheres grávidas na cidade. Os investigadores Lorraine Fisher e Adam Scott, casados e com problemas conjugais, são forçados a deixar suas questões pessoais de lado e correr contra o tempo para  encontrar o assassino antes que ele cometa mais um crime.

Resenha

Achei esse livro espetacular, porém grande parte do impacto do final se perdeu devido a algumas resenhas que li. Os blogueiros até que foram cuidadosos para não soltar spoilers, mas apenas pelas reações diante do desfecho da história, adicionadas à estrutura do enredo, já me deixaram preparado para a surpresa final. Desse modo, não comentarei detalhadamente o que achei do final, apenas que ele faz o livro valer muito a pena.

Mas esse romance policial, com toques de drama, não se destaca apenas pelos acontecimentos chocantes das últimas páginas. Até Você Ser Minha é cuidadosamente escrito, uma espécie de bordado literário, com três protagonistas que nos fascinam cada uma por um atrativo diferente.

Temos Claudia, o fio condutor da história, uma mulher sofrida, que tem um intenso desejo de ser mãe e, após ter perdido seu bebê, conseguiu novamente engravidar. Casada com um viúvo, tem como enteados, dois garotos gêmeos, a quem deseja conquistar, mas cuja aproximação é sempre difícil. A outra personagem é Zoe, a babá contratada por Claudia para cuidar dos gêmeos devido ao avanço de sua gravidez. Zoe é um completo mistério. Logo a autora deixa claro que a babá não é quem diz ser, que forjou sua identidade e que tem propósitos escusos dentro daquele lar. E, por último, mas não menos importante, há Lorraine, a detetive que investiga o caso de mulheres grávidas sendo atacadas por algum maníaco, que as mata retalhadas, arrancando as crianças de seu ventre. Uma mulher dedicada ao trabalho, cujo casamento está em crise.

O livro alterna os pontos de vista dessas três personagens à cada capítulo, sendo que no caso de Claudia e Zoe a narrativa é em primeira pessoa. No caso da detetive, mesmo sendo suas cenas narradas em terceira pessoa, a sua proximidade com o leitor é tão intensa quanto a das outras personagens. O universo de cada uma é muito bem explorado. Conhecemos o difíicl trabalho de assistente social de Claudia, nos intrigamos com os mistérios envolvendo Zoe e nos emocionamos com os dramas pessoais de Lorraine. Tudo convergindo para um final estarrecedor. Um macabro passeio pelo lado sombrio da mente humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário