sábado, 25 de julho de 2015

Sete fabulosas criações de J.R.Ward

Os Irmãos


Fortes, poderosos e letais, eles são os responsáveis por proteger a sua espécie vampírica. Unidos não só por uma causa em comum, mas por laços de amor e amizade, eles protegem uns aos outros, agindo sempre com lealdade e respeito. Como uma grande equipe, somam suas habilidades individuais na luta contra seus inimigos. E, assim como cada um deles tem um poder ou talento especial, tem também uma fraqueza para equilibrar. Um é viciado em drogas, outro tem fetiches sadomasoquistas, um dos mais novos membros é mudo, o mais belo deles sofre a maldição de transformar-se em um dragão e o rei deles é cego. Porém essas fraquezas, paradoxalmente, só fortalece o grupo, tornando-os mais unidos. Além disso, os torna mais “humanos”, aproximando-os de nós. Como se o fato de serem lutadores honrados, corajosos e viris já não fosse o suficiente para ganhar nossa empatia e também nossos corações.
Sympathos


Também são conhecidos como devoradores de pecados. Uma subespécie dentro da raça vampírica que se alimenta de emoções, geralmente negativas. Tanto que para eles o mundo é visto como uma tela bidimensional vermelha composta por sentimentos. Eles manipulam as emoções alheias e essa proximidade com o íntimo de outra criatura resulta numa troca de energia que lhes beneficia. Discriminados pelos vampiros por serem criaturas nocivas, foram praticamente extintos, sobrando apenas alguns espécimes, que foram enviados para uma colônia, salvo raríssimas exceções que permaneceram soltas. Por isso, todo cuidado é pouco.




Virgem Escriba

Ela é uma das personagens mais odiadas da série, mas não há como negar que é uma criação fascinante de JR Ward. Virgem escriba é a genitora da raça vampírica, mas não é uma mãe caridosa, que se compadece dos filhos. Ela é rigorosa, não hesitando em punir suas criações. E para despertar sua fúria não é preciso muito. Basta lhe fazer uma pergunta direta que qualquer criatura sua é severamente castigada. E o pior é que é difícil resistir a tentação de lhe fazer perguntas, já que ela é a detentora de todas as informações sobre a história da espécie. A Virgem é uma caixinha de surpresas e guarda segredos que geralmente são revelados em momentos críticos. E o que a torna tão malquista pelo público é que apesar de ter o poder para consertar tudo e tornar mais fácil a existência de seus filhos, ela geralmente complica as coisas. Até resolve algumas situações, mas cobra um preço alto por isso.

Sombras

Eles, assim como os Sympathos, são uma raça à parte na sociedade vampírica e sua característica mais marcante é a invisibilidade. Eles conseguem controlar o reflexo da luz em seus corpos de modo que sua presença não é percebida. Conseguem driblar até o Sympathos e assim como esses têm sangue azul e são dotados de poderes mentais. Pouco se sabe sobre essa raça, mas há um detalhe bem grotesco: são canibais. Não que saiam por aí devorando quem encontrem pelo caminho, mas têm o costume de comer carne de seus iguais em algumas cerimônias. Têm olhos verdes, pele morena  e possuem presas. E tem uma vantagem em relação aos vampiros, podem andar normalmente sob a luz do sol. Com todas essas características, que bom que não são violentos.




Redutores

O público feminino da série, que é o de 99,9 por cento, detesta as passagens com os redutores, tanto que aos poucos eles foram desaparecendo da série. Mas são criaturas bem curiosas, que movimentavam a saga, trazendo muita ação. Criados por Ômega, são humanos recrutados e submetidos a uma metamorfose. Depois da transição, ganham uma força imensa, seu sangue se torna negro e se tornam impotentes (talvez seja esse o motivo de sua impopularidade). Com o passar do tempo vão perdendo a pigmentação até se tornarem praticamente albinos. Exalam um odor adocicado, como o de talco,  algo nem um pouco másculo e no caso de cometerem algum erro que desagrade seu criador, recebem um castigo bem humilhante, que é o de serem sodomizados pelo seu mestre. Ou seja, os redutores são a antítese dos Irmãos e, por mais que se reproduzam, não conseguem vencê-los, nem nas batalhas e nem no coração das fãs.


Lassiter

Ele é um anjo, com cabelos coloridos, cheio de vincos e piercings, formando um visual ultra moderno. É irônico, debochado, mas seu humor é sempre bem vindo, para nós é claro, pois vive às turras com os Irmãos. Devido aos seus abusos no céu, como forma de penitência foi designado para resgatar um dos Irmãos que havia fugido após ficar viúvo, levá-lo de volta à companhia da Irmandade e cuidar para que este encontrasse uma nova esposa. Por esse motivo ele se acha no direito de se meter na vida sentimental de seu protegido, mesmo levando uns “chega pra lá”. Pouco se sabe sobre a origem do anjo, mas desde que surgiu, é uma presença constante e muito bem-vinda na série.

Ômega

É irmão da Virgem Escriba e, assim como ela, é uma divindade. Porém ele se dedica às trevas e devido a um ressentimento de milênios atrás, cria um exército de redutores para extinguir os vampiros, que são a criação de sua irmã. Ou seja, é um tio que quer matar os sobrinhos. Tão severo quanto a Virgem, ele não demonstra nenhuma piedade ao punir os malfeitos de suas criações e para isso recorre a castigos brutais. E sempre que uma de suas criações morre, a sua essência retorna ao criador. Ômega também andou flertando com o vampiros, tanto que concebeu um filho dessa espécie, que assim que se tornou adulto se bandeou pra o lado do pai. Um ser misterioso, que guarda um rancor que enegreceu sua essência e é capaz de dizimar uma espécie em nome de uma vingança.   

3 comentários:

  1. Show Ronaldo!
    Gostei da sua postagem. Eu sou fã da IAN e já li os livro da série até O Rei. Estou esperando ansiosamente pelo próximo livro que irá falar sobre os Sombras.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que o livro deles dará um novo rumo à saga.

      Excluir
  2. Li até A BESTA. Adorei todos e estou ansiosa pelo. 15¤. O escolhido. #demais

    ResponderExcluir