domingo, 31 de maio de 2015

O resgate e o retorno de Mária Metálica - Resenha





Maria Metálica é uma história lúdica, na qual seres fantásticos permeiam as páginas, nos levando por uma jornada para salvar uma alienígena das garras de um perigoso bruxo. Mais detalhes sobre as sinopses, aqui.

                                                             Resenha


O Resgate de Maria Metálica

O fio condutor do livro é a bruxa do bem Maria Quitéria. Antes de ser apresentado o mote do livro, conhecemos um pouco da vida dessa personagem, da sociedade das bruxas benignas e de suas aventuras combatendo o mal. Quitéria, usando o disfarce de uma bela jovem chamada Ludmilla se infiltra no círculo de bruxos do mal e conhece Petrus, um bruxo mal intencionado. Um dos pontos altos do livro é o esforço que ambos fazem para esconder suas verdadeiras intenções. Ludmilla precisa convencer Petrus de que é apenas uma jovem ingênua e ele precisa esconder sua verdadeira natureza má. As desculpas que ambos arrumam para justificar sua presença em determinado lugar são hilárias. Outro ponto curioso nessa fase do livro é a maneira como a autora humaniza os personagens em seus sentimentos mais mesquinhos. Por exemplo, Ékasi é uma bruxa que ao compartilhar seu conhecimento com seus discípulos, o faz da maneira mais reticente possível. Ela é avarenta com sua sabedoria e ensina o mínimo possível, já que conhecimento é poder e ela quer continuar sendo mais poderosa que seus pupilos. Isso me fez lembrar muitos professores que tive, que agiam da mesma maneira.

Mas o verdadeiro início do livro se dá quando Maria Quitéria recebe a missão de resgatar Maria Metálica do submundo. Nessa missão ela conta com a ajuda de aliados já seus conhecidos e encontra outros durante o caminho. Lorena foi muito habilidosa em incluir várias dificuldades no caminho da bruxa e muito imaginativa ao criar saídas para os obstáculos que surgiam. Também foi muito hábil em controlar a cronologia dos acontecimentos. À cada passo que Maria Metálica dava para fora dos domínios de Lucius, o bruxo, que ainda não sabia da fuga, chegava mais perto de descobrir o embute que a alienígena criou para disfarçar sua ausência. Foi um excelente exercício de suspense e criatividade. De que senti falta foi de conhecer um pouco mais sobre a personalidade de Maria Metálica. Conhecemos sua origem, como ela foi parar nas mãos de Lucius, como eram as coisas no planeta que habitava e porque ela era tão preciosa para o bruxo, mas faltou conhecê-la um pouco mais. Um detalhe interessante foi a incursão da cromoterapia no enredo. Sendo essa a área de trabalho da autora, foi muito interessante vê-la dissertando sobre as propriedades das cores sem que esse assunto fosse colocado de modo impertinente na história. Alguns autores que são especialistas em determinada área muitas vezes mencionam o assunto em seus livros, mas de modo totalmente fora de propósito, além de pedante. Mas não foi o caso de Lorena. O estudo das cores se encaixou perfeitamente no enredo e enriqueceu o livro.Um ponto negativo foram algumas histórias paralelas que surgiram na reta final que não acrescentaram nada ao enredo principal. São contos interessantes, mas faltou um link para lhes dar relevância. Porém foi apenas um detalhe, que não comprometeu a obra. Apesar de se tratar de uma trilogia, o livro tem uma conclusão. Mas garanto que vocês vão se apaixonar pelo universo criado por Lorena Rocque e desejar reencontrar seus personagens numa nova aventura. Além disso, se nesse primeiro livro conhecemos pouco Maria metálica, no segundo a personagem se apresenta com toda a sua graça.



O Retorno de Maria Metálica

Depois e ter sido salva pela bravura de Maria Quitéria, é a vez de Maria Metálica retribuir ao universo o bem que lhe foi feito e agora é ela quem é incumbida de uma arriscada missão, que é a de salvar a jovem Alina das mãos de Lucius. De volta ao seu planeta, Metálica aprende a lidar com seus poderes e se torna muito mais segura de si. A autora narra seu retorno a Marte, sua adaptação, o reencontro com seus familiares e discorre bastante sobre vários aspectos do planeta vermelho. Uma passagem muito bonita é quando ela fala sobre o clima inóspito do planeta, com suas chuvas ácidas que agridem a natureza e a necessidade de haver essas catástrofes para a manutenção do clima. "O criador do universo não faz nada imperfeito: tendo uma aparência agressiva ou não, tudo tem que ser como é, pois quem criou tudo sabe de tudo." Ou seja, tempestades fazem parte da vida e podem ser benéficas, mesmo que nos derrubem. Há uma mistura curiosa de magia e tecnologia. Para alcançar seus objetivos maléficos, o bruxo usa de chips de rastreio, robôs e programas de computador. Além disso, Lorena está muito mais imaginativa do que no livro anterior. Situações das mais absurdas (no bom sentido, pois se trata de uma narrativa onírica) surgem a todo momento, fazendo com que esperemos que tudo possa acontecer à cada virar de páginas. Conhecemos um pouco mais sobre Lucius e sobre o funcionamento do submundo, sua história e geografia, além dos conchavos que unem seus habitantes. Desta vez muito da ação se desenvolve na Terra. Criaturas malignas se infiltram na nossa sociedade, no meio jurídico, médico e acadêmico, sempre manipulando os humanos com as  piores intenções. Temos traições, intrigas, desforras e em meio a tudo isso, Maria Metálica e suas aliadas, combatendo o mal, nos dando uma lição de que a amizade, o bem e a generosidade são o que realmente une as pessoas. Que fora isso tudo é apenas um jogo de interesses, que alianças são desfeitas com facilidade, que os cúmplices de hoje serão os adversários de amanhã e que o que realmente vale a pena é ajudar o próximo sem segundas intenções.

8 comentários:

  1. O BLOG DE RONALDO GONÇALVES TEVE A FELIZ OPORTUNIDADE DE EXPOR A RESENHA DA TRILOGIA MARIA METÁLICA, DA ESCRITORA LORENA ROCQUE, UM TALENTO QUE EMERGE NO PANORAMA LITERÁRIO NACIONAL. ACHEI EXTREMAMENTE INSTIGANTE A TRAMA CRIADA POR LORENA ROCQUE, DIVERSOS PERSONAGENS QUE NÃO SE MISTURAM NEM SE CONFUNDEM, APESAR DO INTENSO GRAU DE INTERAÇÃO , MUITAS VEZES HILÁRIA , BEIRANDO O REALISMO FANTÁSTICO. O LIVRO É UM MIX DE REALIDADE PSIQUICA COM O UNIVERSO FANTASIOSO, ONDE OS IMAGINÁRIOS ONÍRICOS DE CRIANÇA E ADULTOS SE FUNDEM COM UMA NATURALIDADE ESPANTOSAMENTE CRIATIVA, FRUTO DA HABILIDADE NARRATIVA DA AUTORA. ACREDITO QUE O MÉRITO DESTE BLOG ESTÁ EM CANTAR A PEDRA DE UM NOVO SUCESSO E DE UMA NOVA E ESPECIAL ESCRITORA QUE EMERGE, NO UNIVERSO DA LITERATURA BRASILEIRA ATUAL.PARABENIZO A RESENHA QUE RETRATOU TÃO BEM , OS 2 VOLUMES QUE LI COM GRANDE PRAZER.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um privilégio poder divulgar esse e outros trabalhos de novos escritores.

      Excluir
  2. Olá Ronaldo! Excelentes resenhas! Parabéns! As resenhas são desenvolvidas de maneira a instigar a curiosidade dos futuros leitores. Já li os dois livros e gostei muito, pois aprecio muito a literatura fantástica.
    Um abração,
    Heliana Delgado.

    ResponderExcluir
  3. Olá Ronaldo! Gostei demais das resenhas! Voce abordou diplomaticamente a complexidade da trama. Parabéns! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e quando sair o terceiro volume avisa.

      Excluir
  4. Olá Ronaldo! Avisarei sim, o título será: Maria Metálica e a Cruz Cósmica.

    ResponderExcluir