terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Sete nomes do suspense médico

Robin Cook

Considerado o criador do gênero, Robin Cook é oftalmologista e mergulhador. Seus livros falam sobre a corrupção da Medicina, com médicos inescrupulosos, doenças sendo disseminadas com objetivos de retorno financeiro e duras críticas ao sistema de saúde dos Estados Unidos. Suas principais características são personagens audazes, grande enfoque no ponto de vista dos pacientes, relatando seus temores ao entrar numa sala de cirurgia e desfechos súbitos, onde as situações se resolvem em meia página. A grande vantagem desse recurso é a de segurar o argumento até a última linha e poupar o leitor de prorrogações maçantes, já que num livro de suspense o que interessa é o esclarecimento do mistério e não quem casou com quem.







Tess Gerritsen

De ascendência chinesa, Tess abandonou a Medicina para se dedicar integralmente à escrita. Se seus pacientes perderam uma médica, os leitores ganharam uma excelente escritora. No início da carreira escrevia romances açucarados com uma pitadinha de suspense. Mas foi com os thrillers médicos que se consagrou. Seu primeiro livro a ser publicado no Brasil foi O Cirurgião, onde nos apresentou a detetive Rizzoli, que com seu jeito desleixado, ranzinza e sérios problemas de autoestima roubou a cena e, ao lado da legista Maura Isles, protagonizou uma dezena de livros e uma série de TV. Suas características mais marcantes são a de dosar com equilíbrio o suspense com os dilemas pessoais dos personagens, assassinos psicopatas extremamente sádicos, muitas reviravoltas na história e descrições de autópsia de revirar o estômago. Mas pelas quais esperamos ávidamente.





Gary Braver

É professor de Inglês na Northeastern University (Boston), Estados Unidos, onde leciona cursos de ficção científica, best-sellers modernos, ficção de horror e ficção. É também formado em física. Apesar de já ter oito thillers lançados lá fora, no Brasil ainda estamos apenas como o Visões da Morte, uma obra que mistura ciência e misticismo. Pela amostra que tive, Gary parece promissor, sabendo dosar bem dois elementos tão opostos, tratando do tema experiência post mortem sem descambar para a fantasia. Apesar de alguns furos na história, Gary mostrou que sabe conduzir uma boa trama e de quebra ainda nos levar à beira das lágrimas. A principal característica de sua narrativa é a de transitar entre vários gêneros e apresentar várias vozes, criando um panorama dinâmico que faz as páginas correrem.


Michael Palmer     

Praticamente ignorado no Brasil, o médico tem poucos livros traduzidos aqui e é muito raro encontrar resenhas de suas obras na internet. Uma injustiça, pois Michael não deixa a desejar. Assim como Robin Cook, seu tema recorrente é a distorção da ética na Medicina. Fraudes em hospitais, pessoas que praticam eutanásia por dinheiro, uso indevido de material biológico, sacrifício de pessoas socialmente desprivilegiadas em prol de outras com poder aquisitivo maior, é esse o conteúdo da maioria de seus livros. O que mais se ressalta em seu estilo é o suspense crescente que a partir de certo ponto torna a leitura magnética.









Patrícia Cornwell

Ex-repórter policial, Patrícia teve uma vida complicada. Foi vítima de abuso infantil, sofre de transtorno bipolar e  passou por problemas de alcoolismo. Talvez por isso sua personagem Kay Scarpetta não dispensa um bourbon. Personagem premiada, a legista divide seu tempo entre salas de autópsia, intrigas políticas e a culinária, preparando massas cujo aroma chega a emanar das páginas. O grande erro de Patrícia foi o de, a partir do 12º livro da série, mudar a  narrativa para a terceira pessoa e descaracterizar completamente os personagens. Kay Scarpetta à cada livro está mais irreconhecível e as tramas tão confusas e desinteressantes que parecem escritas por outra pessoa. Suas principais características, na fase em que escrevia bem, eram personagens  humanos e muito profundos, uma cumplicidade da personagem com os mortos que autopsiava que era de arrepiar e a rara qualidade de usar termos técnicos e falar sobre tecnologia sem ser chata.


Michael Crichton 

Mais um médico que se joga na literatura e obtém êxito mundial. Grande parte de seus livros foi adaptada para o cinema, dando origem a sucessos como Parque dos Dinossauros, Assédio Sexual, Esfera e Sol nascente. Seus livros tendem mais para a ficção científica, por isso, mesmo tendo surgido antes de Robin Cook, não é considerado o criador do gênero horror médico. Foi um escritor bastante eclético, escrevendo sobre História, espionagem industrial e a ética no mundo corporativo. As principais marcas de seu estilo é uma escrita dinâmica, um conhecimento profundo dos temas abordados e uma criatividade sem limites.



Franck Thilliez

Sua capacidade de criação é comparável somente com o seu conhecimento. Seus livros tem tantas informações científicas que às vezes é preciso dar uma parada na leitura para digerir todos aqueles dados. Mas como fazer isso se a trama é tão boa que não te dá chance de colocar o livro de lado? Frank não se limita ao suspense médico convencional, com investigações dentro de hospitais e laboratórios pois cada enredo é tão complexo e ambicioso, que para desvendar os mistérios os personagens tem de ralar. Vão buscar respostas em outros países, voltam décadas no tempo mergulhados em documentos antigos, reportagens e entrevistas com testemunhas, a fim de destrinchar seus casos. Sua principal característica é a capacidade de tirar cartas da manga à cada página. Ele te cerca por todos os lados. Se um lance na história não te impressionou, pode estar certo que no capítulo seguinte ele já tem outra surpresa preparada.








3 comentários:

  1. Que bela lista! Adoro livros de suspense. Confesso, ainda não conhecia os autores. São tantos livros e tão pouco tempo. Gosto dessas listas, pois elas ajudam a guiar a leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suspense médico é um dos gêneros mais fascinantes.

      Excluir
  2. Faz tempo que estou para começar esta série da Tess, deve ser o máximo.

    bomlivrro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir